Notícias

11 Dezembro 2018

Vigário Geral da Ordem e Assistente Geral da FALC conheceram a Missão Amazônia

Escrito por  OFMConv-Notícias

Entre os dias 15 e 24 de novembro, o Vigário Geral, Frei Jerzy Norel (OFMConv.) e o Assistente Geral da Federação da América Latina e Caribe (FALC), Frei Carlos Trovarelli (OFMConv.) visitaram a Missão Amazônia da Província São Maximiliano Kolbe do Brasil (como havíamos noticiado aqui). Na ocasião, os visitadores canônicos foram acompanhados pelo Ministro Provincial, Frei Marcelo Veronez (OFMConv.).

A missão acontece em três cidades bem diferentes umas das outras: Manaus, a grande capital do estado do Amazonas, com quase dois milhões de habitantes, separada de Brasília por três horas de vôo; Tefé, uma cidade que detém sessenta mil habitantes, a cerca de 550 km de Manaus; e Juruá, uma cidade pequena que abriga em torno de dez mil habitantes e se localiza a cerca de 150 km em linha reta ou 400 km de caminho de rio a partir de Tefé.

Em Manaus, a realidade é a de uma missão urbana; em Tefé tem-se uma missão urbano-central, uma urbana-periférica e outra semi-rural; já a missão em Juruá inclui animação pastoral paroquaial na cidade e nas comunidades espalhadas ao longo das margens do rio Juruá, incluindo uma área muito grande. A comunidade de Juruá também possui um novo barco com capacidade para nove pessoas e um potente motor. Este é um bom acontecimento para a missão, pois, trata-se de um importante meio de evangelização nas aldeias espalhadas ao longo do rio.

Toda a presença da Ordem na Amazônia é missionária em diferentes sentidos: tanto pelas enormes distâncias como pelas dificuldades de deslocamento, tanto pela difícil realidade social e cultural, quanto pela frágil realidade eclesial. O tecido social é formado pessoas que migraram de outras regiões do país, por povos mistos e locais (originais ou indígenas). Além das tradicionais viagens pastorais e pastorais das paróquias, há também algumas iniciativas mais recentes, como o "Projeto tocar", em Juruá, em que são feitos o estudo e ensino de música e instrumentos musicais para jovens; e a participação na pastoral social das comunidades de Tefé.

 

Na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Juruá, repousam os restos mortais de Dom Frei Agostinho Januszewicz (OFMConv.), morto em 2011. Ele foi bispo de Luziânia (GO) e fundador da missão na Amazônia. Seu túmulo é agora um "lugar simbólico", um verdadeiro ponto de referência e veneração para a comunidade eclesial. Em Tefé, os visitantes reuniram-se com o Bispo da Prelazia, Dom Fernando Barbosa dos Santos, com quem discutiram várias questões relativas à missão e às expectativas para o próximo Sínodo Pan-Amazônico, a ser celebrado em Roma em outubro do ano que vem. “O compromisso missionário na Amazônia é um dom de Deus para a Ordem e, especialmente, para o Brasil”, escreveu Frei Carlos Trovarelli.

 

Veja mais fotos na galeria! 

Traduzido e adaptado de: OFMConv.net. Autor: Frei Carlos Trovarelli (OFMConv.).

Mais nesta categoria:

Artigos

Ver todos os artigos
© 2018 Ordem dos Frades Menores. Todos os direitos reservados

 
Fale conosco
curia@franciscano.org.br