Notícias

20 Agosto 2018

Mês vocacional: compreenda o que é a vocação

Escrito por  OFMConv-Notícias

Desde 1981, quando, há 37 anos, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) instituiu agosto como o mês vocacional, toda a Igreja no Brasil se dedica a rezar por uma determinada vocação a cada domingo deste mês. Entretanto, muitas vezes esta palavra – vocação – pode ser ligada somente à vida religiosa e logo pensamos em padres, freiras e acabamos por nos esquecer que Deus chama a todos, sem exceção, à uma vocação.

O significado da palavra vocação é bastante amplo e tem sua origem no verbo latino vocare, que significa “chamar ou chamamento”. No âmbito religioso, trata-se de um chamado que provém da boca Daquele que tudo criou pela força de sua Palavra: Deus. Portanto, compreender a vocação como um dom é reconhecer que, em todas as circunstâncias, Deus nos chama a viver e realizar o seu projeto de amor.

Assim, podemos compreender que vocação é dizer “sim" a Deus, à missão pela qual ele chamou a cada um de nós. Fazemos isso pela fé, por descobrir o próprio lugar no mundo, na Igreja de hoje e no serviço aos irmãos. Para descobrir bem este projeto de Deus se faz necessário fazer um discernimento.

 

Discernimento Vocacional

Diante dos muitos caminhos vocacionais aos quais a vida cristã nos chama a percorrer, é importante que os jovens e as jovens católicas façam um discernimento para se compreender a sua missão. Tendo em vista que, no início da juventude nem sempre se tem clara esta opção, faz-se necessário conhecer as missões a serem trilhadas.

A palavra discernimento significa “colocar à parte, dividir ou separar; é conhecer ou ver distintamente entre duas ou mais coisas”. É importante que o discernimento não seja feito sozinho, faz-se necessário deixar-se ajudar por um guia espiritual ou orientador vocacional, isto é: uma pessoa com mais experiência de vida e caminhada de fé. A partir do diálogo com essa pessoa, é possível perceber melhor na própria experiência de vida e de fé os sinais de Deus. Sinais estes que se revelam por meio de acontecimentos concretos do cotidiano, de situações sociais e eclesiais que levam a pessoa a dar uma resposta, colocando-se livremente à disposição de Deus para  fazer algo que corresponda ao seu projeto. Algumas perguntas para ajudar no seu discernimento: o que desejo para minha vida; quais são as dúvidas mais constantes em relação à minha escolha vocacional;

 

Vocações

Não somente à vocação religiosa os católicos são chamados. Conheça a seguir as diferentes vocações:

Vocação fundamental: chamado à vida

A vocação à vida é o chamado que precede todos os demais. Deus, em seu infinito amor, modelou o homem e a mulher à sua imagem e semelhança, os chamou à vida, para que, na liberdade de filhos e filhas, fossem continuadores da sua criação. O ser humano, ao ter consciência de que toda a vida é dom de Deus, é chamado a ser corresponsável pela promoção da vida e a corresponder a esse convite desenvolvendo-se na relação consigo mesmo, com os outros, com o mundo e com o próprio Deus.

 

  • Vocação cristã

Pelo Batismo toda pessoa recebe, pela fé de seus pais e padrinhos, seu segundo chamado: o de ser cristão. À medida que a pessoa cresce e toma conhecimento da própria fé, aos poucos assume uma identidade que a caracteriza como seguidora do próprio Cristo. Consequentemente, a pessoa é chamada a aderir à missão de Jesus, para ser sinal do Reino e comunicação da Boa-Nova do Evangelho. Cada pessoa vive e realiza a vocação cristã na família, na sociedade e na comunidade eclesial à qual pertence. O Batismo é considerado fonte de todas as vocações, porque é a partir dele que o cristão viverá uma vocação específica que pode ser: a vocação à vida matrimonial, a vocação à vida religiosa consagrada, a vocação à vida sacerdotal e a vocação do cristão leigo.

 

  • Vocação à vida matrimonial

É a vocação do amor que se realiza na relação entre o homem e a mulher. No amor de Deus, o casal é chamado a edificar o amor conjugal para formarem uma família. Constituem, assim, uma íntima comunidade de vida para realizarem a missão da maternidade e da paternidade, onde o lar se torna uma pequena Igreja na qual se vive, partilha e transmite os valores humanos e cristãos. A família é o berço de todas as vocações.

 

  • Vocação à vida consagrada

A vida religiosa consagrada é uma vocação para homens e mulheres que se sentem chamados por Deus para viver a radicalidade de seu Batismo, dedicando toda a sua vida, seu tempo, suas forças e capacidades para o serviço aos irmãos, diante das mais variadas necessidades do ser humano, hoje. Vivendo em comunidade, têm como primeira regra a vivência do Evangelho, testemunhando o amor fraterno. Propõem-se a seguir Jesus Cristo, assumindo seu modo de viver casto, pobre e obediente, assumindo com liberdade este estilo de vida, para, assim, estarem disponíveis a realizar uma missão na Igreja e na sociedade atual, segundo um carisma específico.

 

  • Vocação à vida sacerdotal

A vocação à vida sacerdotal é voltada aos homens que sentem o chamado a serem continuadores da missão de Cristo, recebendo o sacramento da ordem, a fim de se colocarem totalmente a serviço do povo de Deus. A missão do sacerdote tem como inspiração a imagem de Jesus Bom Pastor que dá a vida por suas ovelhas para orientá-las, introduzi-las e animá-las na vida da fé e da comunidade. O padre também tem a missão de denunciar as injustiças, os falsos valores, para favorecer a vida nas suas mais diversas dimensões.

 

  • Vocação do cristão leigo

Todo cristão leigo casado ou solteiro vive e corresponde à sua vocação sendo sinal de Cristo e do seu Evangelho no meio do mundo. Podem desempenhar atividades diversas na Igreja e no mundo, sejam elas no âmbito da educação, da política, da comunicação social, do comércio, da arte etc. Independentemente da missão que vive e realiza, ele é também chamado a trilhar um caminho de desenvolvimento humano e de santificação pessoal no meio da família e da sociedade.

 

Confira no vídeo os testemunhos daqueles que aceitaram o chamado de Deus. 

 

Saiba mais sobre o Mês Vocacional aqui e aqui

Fontes: CNBBCRB NacionalDeus Está No Ar e Irmãs Paulinas.

Mídia

Edição, imagens e reportagem: Mateus Lincoln.
Mais nesta categoria:

Artigos

Ver todos os artigos
© 2018 Ordem dos Frades Menores. Todos os direitos reservados

 
Fale conosco
curia@franciscano.org.br