Notícias

17 Janeiro 2020

45 anos da chegada dos Freis Kramek e Eusébio ao Brasil

Escrito por  OFMConv-Notícias

 

Na mesma data deste sábado, 18, há exatos 45 anos, chegava ao Brasil o segundo grupo de frades que planejavam iniciar aqui a Missão da Província-Mãe Imaculada Conceição, da Polônia. Neste grupo estavam: os Freis Marcos Ignaszewski, (OFMConv.) Eusébio Wargulewski (OFMConv.), Francisco Kramek (OFMConv.) e Edmundo Grabowiecki (OFMConv.).

 

Os frades vinham de Varsóvia e desembarcaram no Rio de Janeiro, onde encontraram-se com Frei Agostinho Stefan, que futuramente viria a ser conhecido como o Missionário da Imaculada. Dom Frei Agostinho foi o pioneiro na Missão da província polonesa e buscava continuar aqui o sonho de São Maximiliano de conquistar o mundo para Cristo pela Imaculada.

 

Naquela época, o santo do século difícil havia sido beatificado pelo Papa Paulo VI e a sua devoção estava sendo difundida em todo o mundo. Aproveitando o momento, os frades poloneses iniciaram o trabalho missionário em terras brasileiras. Graças a cada um destes frades hoje temos a nossa Província São Maximiliano Kolbe do Brasil que tanto promove o Evangelho segundo os caminhos de Francisco.

 

Os primeiros frades da missão que originou a nossa Província. 

 

 

Frei Kramek e Frei Eusébio: amizade que dura gerações

Daquele segundo grupo, nem todos puderam continuar a obra conventual em terras brasileiras. Pouco após sua chegada, Frei Grabowiecki adoeceu em decorrência de um câncer e que teve retornar ao país natal, onde dedicou sua confiança e vida pelo êxito da Missão. Lá, o frade veio a falecer pouco tempo depois, em fevereiro de 1977.

 

Além deste, outros não se adaptaram ao clima tropical e seco da região central do país. No ano seguinte, o Frei Tokarski também viajou de volta à Polônia, sendo seguido pelo Frei Ignaszewki que teve de atuar em um país que fosse um pouco mais frio, vivendo até hoje no Canadá.

 

Assim, continuaram na missão os Freis Kramek e Eusébio. Nos anos que se passaram, os frades trabalharam em muitas igrejas, atuando em diversas pastorais com o povo de Deus e também em alguns encargos da Província. Apesar de estarem em contato com novas pessoas a cada etapa, a ligação entre eles apenas se fortaleceu. Foi assim que, em um país novo, na missão de promover o franciscanismo, eles criaram uma grande amizade.  

 

Confradess inseparáveis no Amor de Maria. 

 

Um destes é conhecido pelo sorriso fácil e a simplicidade de ser. Como um bom seguidor do Seráfico Pai, tem grande ligação com a natureza. Acorda cedo para cuidar dos muitos animais pelos quais é responsável no Convento São Maximiliano Maria Kolbe, em Águas Lindas (GO). Frei Francisco Kramek criou ali não só uma horta, mas um grande pomar que conta com frutos típicos do Cerrado e alguns que são oriundas de sua terra natal.

 

O frade tem atenção especial pelo atendimento aos doentes e moribundos. Dentre os serviços pastorais que Francisco mais realiza estão as visitas aos hospitais e a Comunhão que leva àquelas pessoas que não podem mais participar das Santas Missas. Com idade avançada, ele clama à Nossa Senhora para lhe dar forças a fim de realizar esta obra. Aliás, por Nossa Mãe ele mantém fervorosa devoção desde sua infância na Polônia.

 

Frei Francisco Kramek tem personalidade amigável e uma alma de muita paz. 

 

O outro pode até estar chegando aos 90 anos de idade, mas a disposição que transparece demonstra justamente o contrário. Famoso entre os pequeninos, Frei Eusébio é comumente chamado de “Frei Papai-Noel”. Nos bolsos de seu hábito sempre guarda doces para entregar não somente aos mais novos, como também aos mais velhos.

 

Utilizar a palavra “entregar”, neste caso, pode até ser um erro, já que é mais comum que o Frei Eusébio as atire diretamente em quem quer que deseja agraciar com balas e pirulitos. Com alma de criança, suas brincadeiras são marcas registradas por onde passa. É impossível procura-lo fora das celebrações e não cair em uma de suas travessuras.

 

O bom humor de Frei Eusébio Wargulewski costuma encantar a todos. Não há quem consiga fugir das pegadinhas que este frade apronta.

 

Por vezes, aperta forte a mão de quem pediu a sua bênção. Em outras ocasiões, escondido ele salga a comida que está sendo preparada no convento. No entanto é importante avisar que, caso este frade esteja munido de uma mangueira, não se deve aproximar dele. Aos desavisados que infelizmente atravessarem os limites do jato de água, o banho será inevitável.

 

Não é somente com pequenas piadas que o Frei Eusébio busca alcançar o coração dos fiéis de sua comunidade, mas também o faz pelo Sacramento da Confissão. Sempre que possível e ainda muito cedo, antes que todos tenham chegado, o frade já está pronto para ouvir aqueles que anseiam se redimir. Atencioso, ele escuta a todos que o procuram. 

 

“Às vezes, nós apostamos sobre quem vai morrer primeiro. Eu digo, ‘eu não, será você’”, rindo relembra o Frei Kramek de uma brincadeira que para muitos pode ser um tanto quanto mórbida, mas que deixa clara a intimidade que há entre eles. Ora, não se tratam apenas de alguns anos, mas sim de quase meio século. No geral, os poloneses mantêm-se unidos. No entanto, entre estes há dois algo especial.

 

Talvez sejam os anos de convivência que os fizeram superar diversas barreiras juntos ou até a lembrança de casa que ainda é cultivada em cada um deles. Entretanto, podemos perceber que o que prevalece é o amor pelo confrade que faz florescer esta fraternidade. Foi assim que depois de muito tempo, o trabalho de levar o Cristo ao Povo de Deus, fez com que eles O guardassem exatamente onde deve estar, no coração um do outro.

 

 

 

Ao Frei Francisco Kramek e ao Frei Eusébio Wargulewski, a família provincial deseja muitas felicitações! Frades estes que hoje são mais brasileiros do que poloneses, mas são também, acima de tudo, verdadeiros franciscanos!

 

 

Confira todas as fotos logo abaixo no vídeo, na Galeria!

 

Veja a seguir, o vídeo sobre os 60 anos de Ordenação do Frei Francisco Kramek. 

,

Mídia

Mais nesta categoria:

Artigos

Ver todos os artigos
© 2018 Ordem dos Frades Menores. Todos os direitos reservados

 
Fale conosco
curia@franciscano.org.br