Notícias

29 Mai 2020

Nossa Província celebrou 17 anos de sua ereção canônica

Escrito por  OFMConv-Notícias

 

Ereção Canônica como Província

 

Em 31 de maio de 2003, a então Custódia de São Maximiliano estava sendo erigida como Província São Maximiliano Kolbe. O fato aconteceu um dia especial, já que nesta data se celebra no Jardim da Imaculada a “Coroação de Nossa Senhora” e em toda a Igreja a Solenidade de Pentecostes. O Jardim desde sua criação em 1977 tem sido lugar de grandes eventos e originalmente era a sede da Missão com Dom Agostinho. Neste aniversário vale a pena ressaltarmos os valores históricos alcançado pela província em seus 46 anos de presença no Brasil.

 

Naquele ano, contabilizavam na Província aproximadamente 10 conventos e ainda a presença em algumas outras cidades. Contabilizavam cerca de 40 frades professos solenes, 40 frades professos temporários, 15 noviços, 13 postulantes e 2 aspirantes (dados do ano 2000). De lá pra cá, muita coisa mudou. São 17 anos como Província, quase 20 como Custódia e mais 9 como missão. Ao todo, são 46 anos da promoção do Evangelho de Cristo pelo carisma franciscano.

 

Província reunida na conclusão da 1ª fase do V Capítulo Provincial celebrado em 2019.

 

Hoje, a Missão iniciada com apenas 5 frades já conta com mais de 128 membros entre 72 presbíteros, 20 clérigos e 36 estudantes na formação inicial. Estamos presentes em 4 estados (Amazonas, Bahia, Goiás e Pernambuco) e no Distrito Federal. contabilizando um total de 13 conventos, 3 casas filiais e 2 casas de missão.

 

Quando tudo começou

A Província Mãe “Imaculada Conceição” de Varsóvia,  tendo uma imensa gratidão a Deus pela Beatificação de São Maximiliano - que ocorreu no dia 17 de outubro de 1971 Basílica de São Pedro pelo Papa Paulo VI - decidiu abrir uma missão no Brasil. Portanto, em 1974 Dom Agostinho chega ao Brasil com a grande missão de iniciar os trabalhos missionários.

 

Chegada dos missionários poloneses em 1975. Ao centro e usando óculos de grau, está Dom Frei Agostinho. Frei Francisco Kramek é o segundo da esq. p/ dir. O Frei Eusébio Wargulewski é o primeiro da dir. p/ esq.

 

Por ocasião da beatificação do Frei Maximiliano Maria Kolbe e da extraordinária difusão do conhecimento da santidade dele no mundo inteiro, a Província-Mãe decidiu abrir um novo campo de trabalho apostólico. Depois de muitas reuniões, optou-se pelo Brasil. Por um argumento especial serviu uma clara menção do Frei Maximiliano que enumerava o Brasil dentro os países por onde queria fundar a Ordem”. [i]

 

E assim, Dom Frei Agostinho chegava ao Brasil em 16 de outubro de 1974, na cidade do Rio de Janeiro (RJ). Neste momento, o fundador da Província buscou locais para estabelecer a obra franciscana conventual no país, sendo recebido alegremente pelo Bispo Dom José Silva Chaves na Diocese de Uruaçu (GO).

 

Em 18 de janeiro do ano seguinte, desembarcaram no país mais quatro missionários: os Freis Marcos Ignaszewski, (OFMConv.) Eusébio Wargulewski (OFMConv.), Francisco Kramek (OFMConv.) e Edmundo Grabowiecki (OFMConv.). Saiba mais clicando aqui. Após terminarem o curso de português com os Frades Menores de Anápolis (GO) em 12 de abril, eles dirigiram-se para Uruaçu, onde passaram um período responsáveis pela comunidade São Sebastião. 

 

A “Missão”, que tinha Dom Agostinho como grande liderança, teve no decorrer de nove anos grandes desafios. No entanto, foram realizadas também diversas ações de apostolados no período que antecedeu a ereção da Custódia. De 1975 a 1990, surgiram diversos trabalhos de apostolados.  

 

Missionários no início do Jardim da Imaculada.

 

Enquanto isso, Dom Frei Agostinho realizava pesquisas na região para estabelecer o primeiro propósito da Missão: a fundação do Santuário Jardim da Imaculada. O Santuário se tornaria Casa de Formação, sede missionária, sede das Edições Kolbe e sede da Milícia da Imaculada no Brasil. Somente em 15 de março de 1977 que foi comprado um terreno próximo ao município de Luziânia (GO). Acompanhado por Frei Miescislau Tlaga, Dom Frei Agostinho tratou de preparar o local para que este se tornasse um jardim. Em 08 de dezembro daquele ano, o Frei Luis Siracuse (OFM), grande apoiador da missão nos anos iniciais, abençoou a imagem da imaculada. Em 23 de janeiro do seguinte ano, foi erigido o primeiro convento da Missão: Convento Imaculada Conceição de Maria, o Jardim da Imaculada.


Neste período os frades assumiram diversas paróquias em diferentes dioceses, como: Diocese de Uruaçu, Diocese de Anápolis, Arquidiocese de Brasília, Diocese de Luziânia e Diocese de Salvador. Alguns dias depois, em Niquelândia (GO), era estabelecido o Convento São José, o segundo.

 

Frei Miecislau Tlaga (OFMConv.) no início do Santuário São Francisco de Assis.

 

 

Em 16 de dezembro de 1980, os frades chegavam à capital do país, assumindo a Paróquia São Marcos e São Lucas em Ceilândia (DF). Somente no ano seguinte, a Arquidiocese de Brasília criou a Paróquia São Francisco de Assis na Asa Norte. Assim, foram os primeiros passos da Missão que, em 31 de maio de 2003, foi erigida como a Província São Maximiliano Kolbe.


Em 1983, a Missão se tornou “CUSTÓDIA” - SENDO Frei Agostinho 1o Custódio dela. As casas de Feira de Santana, João Pessoa e a Missão no Amazonas foram abertas anos depois por nossa jurisdição.

 

Forte presença na região central do país

Somente no Distrito Federal e em Goiás, estamos presentes em dez cidades com dez conventos, duas casas filiais e um eremitério. Neste contexto, residem mais de quarenta e três frades professos solenes, entre presbíteros e irmãos religiosos.

 

No DF, marcamos presença nas seguintes cidades: em Brasília o Convento São Boaventura e o Convento e Santuário São Francisco de Assis; em Ceilândia (DF) o Convento e Paróquia São Marcos e São Lucas; em Planaltina (DF) o Eremitério e Casa de Descanso São Miguel Arcanjo; em Santa Maria (DF) o Convento Santa Maria dos Anjos; e no Sol Nascente (DF) a Casa Filial Santa Clara de Assis.

 

Paróquia São Francisco de Assis, em Valparaíso (GO).

 

Já no Goiás, atuamos nas cidades de Águas Lindas (GO) com o Convento e Paróquia São Maximiliano Kolbe; em Anápolis (GO) com a Casa de Missão e Paróquia Santa Clara de Assis; na Cidade Ocidental (GO) com o Convento e Santuário Imaculada Conceição de Maria e também o Convento e Paróquia Santo Antônio de Pádua; em Niquelândia (GO) com o Convento e Santuário São José; em Novo Gama (GO) com o Convento São Pedro Apóstolo e a Paróquia Imaculada Conceição; e em Valparaíso com o Convento Santo Antônio de Pádua e a Paróquia São Francisco de Assis.

 

 

Além do Planalto Central

Em Candeias (BA), quatro frades residem no Convento Nossa Senhora das Candeias, onde atuam nas comunidades do Santuário Mariano de mesmo nome. Já em Feira de Santana três frades marcam presença no Convento São José de Copertino e na Paróquia Nossa Senhora de Fátima.

 

Procissão celebrada no Santuário de Nossa Senhora das Candeias, em Candeias (BA).

 

Ainda na região Nordeste, há o Convento Nossa Senhora Aparecida em João Pessoa (PB). Nele, encontram-se quatro frades que se fazem presentes nas Paróquias Nossa Senhora Aparecida e Santo Antônio do Menino Deus.

 

Em Manaus (AM), três frades estão na Casa Filial e Paróquia Nossa Senhora das Mercês. Há mais de 500km da capital amazonense, estão três frades na Casa de Missão e Paróquia Santo Antônio de Pádua. Um pouco mais longe ainda, encontram-se dois frades que residem na Casa de Missão e Paróquia Nossa Senhora de Fátima.

 

 

Missionários

Junto a Dom Frei Agostinho no decorrer destes anos, foram inúmeros os frades que vieram da Polônia que como missionários e tiveram um papel fundamental no crescimento de nossa presença no Centro Oeste. São eles:

  • 1975- Frei Francisco Kramek, Frei Euzébio Wargulewski, Frei José, Frei Edmundo Grabwiecki;
  • 1976 - Frei Miescislaw Tlaga e Frei João Batista Wajgert;
  • 1979 - Frei Estanislau Oceteck, Frei José Maria Stanjiewicz e Irmão Edmundo Skrobiz;
  • 1980 - Ir. Mário Atanásio Sulik e Frei Leon Pakula;
  • 1981 - Frei Ceslau Kolpa;
  • 1984 - Irmão Ladislau Chlebik;
  • 1985 - Frei Janusz Danecki;
  • 1989 - Irmão Zbigniew Szweda;
  • 1990 - Frei Casimiro Cieslik, Frei Nicolau Mikolajczuk e Irmão Mário Pruszak.

 

 

Custódios e Provinciais

Desde a fundação da Missão até os dias atuais, muitos foram os irmãos que estiveram à frente desta obra de evangelização. A seguir, estão listados aqueles que foram nomeados como custódios e ministros provinciais:

  • 1983 – Dom Frei Agostinho - 1º Custódio;
  • 1986 - Dom João Wilk - 2º Custódia;
  • 1992/1997 - Frei Miecislau Tlaga - 3º Custódio;
  • 1999 – Frei João Benedito é eleito Custódio Provincial, sendo o primeiro custódio Brasileiro;
  • 2003 - A Custódia foi erigida Província tendo o Frei João Benedito como o primeiro Ministro Provincial;
  • 2007/2015 - Frei Norberto Cruz;
  • 2015 - Frei Marcelo Veronez;
  • 2019 - Frei Gilberto de Jesus.

 

 

Episcopado

Ao longo destas décadas de trabalhos missionários, a Igreja reconheceu os inúmeros feitos e a disposição dos missionários. Escolhendo assim alguns confrades como bispos, que ao todo foram três:

  • 1989 - Dom Frei Agostinho - nomeado 1º Bispo da recém criada Diocese de Luziânia (GO);
  • 1997 - Dom Frei João Wilk é sagrado Bispo de Formosa (GO) e hoje Anápolis (GO);
  • 2015 - Dom Frei Janusz Daneck é sagrado Bispo Auxiliar em Campo Grande (MT).

 

 

Formação e Instituições

Deus concedeu à Província, desde o seu início, a graça de ser um jardim de muitas vocações, tornando-se nestes anos um solo fértil em diversas ações na dimensão vocacional e formativa. Seguem as principais:

  • 1979 - Aconteceram os primeiros trabalhos vocacionais com a promoção do “Cavaleiro da Imaculada”;
  • 1980 - Iniciou o Aspirantado e Postulantado que existiu por quase 26 anos (1980-2005). Sendo que, no Capítulo Extraordinário de 2005, o novo modelo da formação foi mudado, sendo a filosofia antecipada ao noviciado;
  • 1988 – A Custódia teve o primeiro Sacerdote Brasileiro que foi: Frei James Fernandes;
  • 1990 - Criação do Seminário Maior de São Francisco de Assis em Brasília, sendo o primeiro reitor o Frei Casimiro Cieslik;
  • 1995 - Aconteceu a benção e aula Inaugural do Instituto de Teologia São Boaventura (ISB) pelo Cardeal Dom José Frei Falcão.

 

Casa de Formação Santa Maria dos Anjos durante a Festa da Padroeira em 2019.

 

 

Algumas instituições sob a administração da Província auxiliam na formação dos estudantes e também no apostolado evangélico. Neste âmbito, os estudantes iniciam os estudos na Casa de Formação São Maximiliano Kolbe (Postulantado), localizado no Jardim da Imaculada, em Cidade Ocidental (GO). Lá, os jovens passam um ano convivendo em fraternidade, postulando em oração e insistência nos encontros formativos para tornar-se um frade franciscano.

 

Em seguida, há a Casa de Formação Santa Maria dos Anjos (Pré-noviciado). Localizada em Santa Maria (DF), a casa é dedicada aos pré-noviços que estão cursando os três anos de Filosofia. Lá, eles continuam a rotina de oração e convivência fraterna que vivenciaram no postulantado.

 

Jovens professando os primeiros votos religiosos no Jardim da Imaculada, em fevereiro de 2020.

 

 

Logo após, os estudantes passam um ano de maior reclusão no Noviciado Interprovincial Santo Antônio de Pádua, que fica na cidade de Cascavel (PR). Neste período, os jovens tem menor contato com o mundo exterior, dedicando-se em preces, formações e fraternidade para conhecerem melhor o carisma franciscano em seu chamado.

 

Também é uma oportunidade para dialogarem com estudantes de outras Províncias e Custódias franciscanas conventuais do Brasil, já que aqui todos eles convivem juntos.

 

Concluindo a formação inicial, chega-se à Casa de Formação São Francisco de Assis (Pós-Noviciado), em Brasília. Após professarem os primeiros votos religiosos, os estudantes, agora frades, passarão quatros estudando Teologia e continuando as rotinas de oração e formação.

 

Também participarão de outros trabalhos, como as Pastorais em diversas paróquias da Província ou o Serviço de Animação Vocacional, em que auxiliam na compreensão vocacional dos jovens que desejam ingressar na vida franciscana.

 

O Instituto São Boaventura promove cursos de Filosofia, Teologia, idiomas e ainda debates atuais sobre a história franciscana.

 

O Instituto São Boaventura (ISB) é voltado para a formação de religiosos e é aberto ainda ao ensino dos leigos, promovendo ao longo de mais de duas décadas, conferências que fizessem memórias à história do Franciscanismo e debates que permeassem os temas em voga na Igreja em todo o mundo. Os cursos principais são Filosofia e Teologia, mas também são disponibilizados cursos de idiomas e outras temáticas (saiba mais).

 

O Colégio Santo Antônio (CSA) é instituição que tem como objetivo oferecer um ensino de qualidade baseado nos valores franciscanos da Paz e do Bem. Atuando em turmas que vão da Educação Infantil ao Ensino Médio, o colégio funciona nos turnos matutino e vespertino e conta com atividades extras de balé, karatê e jiu-jitsu (saiba mais).

 

 

Apostolado

Dentre algumas das frentes apostólicas da Província, podemos citar a atuação frente à Milícia da Imaculada tendo o Santuário Jardim da Imaculada como sede nacional do movimento; e ainda a Missão Amazônia instituída por Dom Frei Agostinho em 2005.

 

Produção da revista O Cavaleiro da Imaculada em seus primórdios.

 

O Jardim da Imaculada foi fundado em 1978 para continuar o sonho de São Maximiliano de conquistar o mundo para Cristo pela Imaculada. Sendo erigido Santuário em 2000, hoje o local é um ambiente frutífero da Palavra de Cristo na vivência franciscana. Lá, se encontra a Sede Nacional da Milícia da Imaculada e também da revista O Cavaleiro da Imaculada.

 

No jardim também se encontra a formação inicial da Província com o Postulantado São Maximiliano Kolbe e o espaço é utilizado por diversos grupos, movimentos e algumas festas – sendo o Canta Jardim o maior evento católico do entorno de Brasília. Além disso, funcionam lá os estúdios da Imaculada Mídia Web, um conjunto de rádio e TV online sobre conteúdos franciscanos e marianos (confira aqui). Atualmente o santuário é a Niepokalonów brasileira.

 

Canta Jardim realizado em 2018 reuniu mais de 12 mil pessoas no Jardim da Imaculada.

 

Em 2004, Dom Frei Agostinho pediu licença do episcopado na Diocese de Luziânia após 15 anos de trabalho e, no ano de 2005, partiu para a Prelazia de Tefé, no Amazonas, onde assumiu uma presença na cidade de Juruá (AM). Anos depois, a Província assume também presenças em Tefé e em Manaus, compondo assim a Missão Amazônia.


Na Missão, os frades buscam levar o Evangelho de Cristo pelo carisma franciscano àqueles que estão mais distantes. Lá, o apostolado busca alcançar as aldeias indígenas e os longínquos agrupamentos ribeirinhos (saiba mais). No ano de 2019, no último Capítulo Ordinário de 2019, a Província aprovou uma moção que solicita o início do Processo de beatificação de Dom Frei Agostinho. (saiba mais).

 

Frei Flávio Amorin (OFMConv.) em visita à uma tribo indígena na região de Juruá em 2019.

 

Reflexão

Nossa Província, ao longo destes anos, foi privilegiada com muitas graças, dons e benefícios. Ela tem crescido de forma grandiosa, mas não podemos nos esquecer dos sacrifícios, da dedicação, do empenho e do amor dedicado. Foram altos e baixos, percas e ganhos. Em tudo, somos gratos pela intercessão da Virgem Santíssima, a Imaculada. Por isso, renovamos todos os dias a Consagração à Nossa Senhora, que sempre foi o sustento das muitas vocações, de nossas decisões, realizações e dos diversos projetos. Esperamos que, nestes 17 anos de Província e mais de 46 de anos de presença franciscana, chegarmos aos 50 anos.  Continuar a missão com coragem, fé e empenho.

 

O 4º e atual Ministro Provincial, Frei Gilberto de Jesus (OFMConv.), durante a Coroação (simbólica) de Nossa Senhora no Jardim da Imaculada, em maio de 2020. 

 

 

O Evangelho de Pentecostes (Jo 20,19-23) aponta a realidade dos discípulos que estão - de portas fechadas pelo medo – e sinaliza a insegurança destes, suas incertezas e seu medo. O Cristo Ressuscitado rompe essa realidade de insegurança trazendo a paz e a concórdia. O Mesmo Cristo mostra as marcas da Paixão, revelando o sacrifício. Revela também a gloria da vitória - soprando sobre eles e concedendo dois grandes presentes: O ESPÍRITO SANTO E PERDÃO DOS PECADOS.

 

É neste contexto que a Província, neste aniversário, recebe de Deus os presentes: a graça do Espírito Santo e o perdão dos pecados. Mesmo diante das diversas fraquezas e fragilidades, Deus nos dá uma nova oportunidade por sua misericórdia. Deus nos concede, a cada um de forma particular, o Espírito para construirmos juntos na vida comunitária a fraternidade. Que possamos, na vida de apostolado do Reino de Cristo, responder a este desígnio divino da melhor forma.  

 

 

FELIZ ANIVERSÁRIO!

Caros confrades, nossa “Província de São Maximiliano” celebra seus 17 anos de Ereção Canônica, mas historicamente são 46 anos de presença e testemunho dos frades, iniciado pelos confrades missionários poloneses. Conforme o Evangelho deste dia de Pentecoste (Jo 20,19-23), Jesus concede aos discípulos dois presentes: O Espírito Santo e o Perdão dos pecados!

 

Frei Gilberto de Jesus durante a celebração do aniversário da Província, realizada durante a Solenidade de Pentecostes no Jardim da Imaculada, em 31 de maio de 2020. 

 

 

É neste contexto que, mesmo nas diversas fraquezas e fragilidades, Deus nos dá a inspiração do Espírito Santo e a graça de Misericórdia Divina como grande presente à Província. Que todos se sintam motivados e empenhados na missão dada pelo Senhor em sua realidade local, representando a Província.

 

Feliz Aniversário a todos confrades!

Frei Gilberto de Jesus (OFMConv.)

Ministro Provincial

 

 

Fontes: 

[1] Folheto descritivo datilografada da Missão da Província Polonesa da Imaculada em Uruaçu – GO, ca. 1974/1975. Arquivo Provincial/professos solenes/Frei Agostinho/cartas digitalizadas.

Anuário Provincial 2003. 

Mais nesta categoria:

Artigos

Ver todos os artigos
© 2018 Ordem dos Frades Menores. Todos os direitos reservados

 
Fale conosco
curia@franciscano.org.br