Artigos

A atualidade é conceituada por Zygmunt Bauman como “modernidade líquida”, pela incapacidade de manter a forma. As relações, instituições, quadros de referência, estilos de vida, crenças e convicções mudam antes que tenham tempo de se solidificar. Nesse contexto, as vidas humanas são transformadas em objetos de consumo. O ser humano deixa de ser sujeito e passa a ser objeto na relação de compra e venda.
A impressão reinante no país é de pedido de socorro.
Estamos na última semana da XIV Assembleia Ordinária do Sínodo dos Bispos
Página 5 de 5

Contato

ORDEM DOS FRADES MENORES CONVENTUAIS